Facebook

ISO 9001: Liderança e responsabilidade

Está sem tempo de ler agora? Aproveite o player e ouça o nosso conteúdo!

Em post anterior falamos sobre o 1º Princípio da Qualidade dentro da norma ISO 9001: como manter o foco na satisfação do cliente é importante e de que maneira essa atitude pode ajudar as empresas a melhorarem a experiência de compra dos consumidores. Nesse artigo iremos tratar do 2º Princípio, dessa vez relacionado à liderança.

Qual é a importância do comprometimento da alta direção com a gestão? Qual o objetivo da qualidade? Qual a responsabilidade em assegurar as ferramentas certas para uma boa gestão e também qual o mindset de risco e das oportunidades? Ficou curioso? Então continue com a gente!

Liderança: a importância do comprometimento



Para que uma empresa consiga resultados consistentes é necessário que as estratégias estejam bem direcionadas, certo? E isso porque uma direção comprometida facilita o bom andamento da organização, além de impedir que decisões sejam tomadas de forma equivocada.

Na empresa essa gestão está relacionada à alta direção. Ou seja, um grupo de pessoas ou profissional responsável que controla os negócios e que têm autoridade para conduzir ações e recursos — nesse caso, os líderes.

Como esses profissionais exercem uma influência bastante significativa sobre os demais, é importante que eles estejam sempre buscando novas formas de engajar e motivar as outras pessoas. Ao fazerem isso conseguem tanto alinhar melhor as estratégias como ajudar que todos direcionem esforços para um mesmo caminho.

ISO 9001: 2º Princípio da Qualidade



De acordo com a ISO 9001 a alta direção deve sempre demonstrar liderança e comprometimento em relação ao sistema de qualidade. Entre as generalidades da norma estão destacadas a responsabilidade dos líderes em:

  1. Prestar contas pela eficiência do sistema de gestão de qualidade: por meio de indicadores a alta direção deve chegar à dados e informações mais coerentes. Isso permite que saibam quais estratégias estão surtindo resultados;
  2. Garantir que a política e os objetivos da qualidade estejam estabelecidos para o sistema de gestão e que estes sejam compatíveis com o contexto e a direção estratégica da empresa: nesse caso é preciso que os processos e as ferramentas de trabalho se adequem às organizações e não que a empresa se adapte às normas;
  3. Assegurar a integração do sistema de gestão da qualidade nos processos: os líderes precisam encontrar maneiras de incluir as normas dentro da organização, sempre respeitando a política da empresa;
  4. Promover o uso da abordagem de processos e da mentalidade de risco: desenvolver um mindset inovador e preventivo dentro da empresa para que outros profissionais compreendam a importância das suas funções no alcance de bons resultados;
  5. Garantir que os recursos necessários para o sistema de gestão da qualidade estão disponíveis: identificar quais ferramentas são capazes de ajudar a equipe a melhorar os serviços e também para que tenham um desempenho mais sólido em suas atividades;
  6. Comunicar a importância de uma gestão da qualidade eficaz e de estar conforme com os requisitos do sistema: manter uma boa comunicação entre todos os envolvidos, isso para que falhas e erros não coloquem em risco a satisfação do cliente;
  7. Assegurar que o sistema de gestão da qualidade alcance os resultados pretendidos: certificar que a empresa vai conseguir atingir todas as metas. Por meio de análises devem entender quais são os problemas, o que precisa ser feito e então planejar e executar uma estratégia segura;
  8. Engajar a equipe, dirigindo e apoiando as pessoas para que elas contribuam para a eficácia do sistema de gestão: certificar que todos os profissionais vão estar envolvidos ao desempenhar cada uma das funções. E também para que concluam as atividades de acordo com a política de qualidade da empresa;
  9. Promover melhorias: estimular um mindset inovador para que as equipes não fiquem acomodadas aos métodos antigos, mas sim para que busquem novas formas de aperfeiçoar e otimizar processos;
  10. Apoiar outros papéis pertinentes da gestão a fim de demonstrar como a liderança se aplica à todas as áreas sob sua responsabilidade: estimular todos na organização para que estejam conectados e que cresçam nos negócios como um todo.  
Estratégia x Política x Oportunidades



É importante que os líderes estabeleçam estratégias para otimizar seus processos e melhorar os resultados da empresa. O profissional deve fazer isso para promover o progresso da equipe e também para garantir a qualidade dos serviços.

Essas estratégias devem sempre seguir a política da qualidade da empresa. Ou seja, o líder deve compreender como a organização funciona, como ela realiza as suas atividades, quais os objetivos e a partir daí formular um plano para auxiliar as equipes a atingir um propósito em comum.

Ele será o responsável por direcionar as pessoas e nisso irá desempenhar um papel extremamente necessário para o desenvolvimento dos negócios. O líder deve ajudar outros profissionais a alcançarem o seu potencial máximo, evoluir seu mindset de risco e também para que enxerguem no mercado as melhores oportunidades.

Indiferente da área, uma liderança comprometida é que vai garantir que os processos e os esforços da empresa deem certo. É uma tarefa desafiadora e estar na alta direção é algo que vai exigir bastante trabalho duro e responsabilidade. No entanto, será também gratificante uma vez que você, como líder, consiga ajudar a empresa e toda a equipe a crescer.   

Ferramentas para o sistema de gestão da qualidade



Utilizar as ferramentas certas também é importante. Por meio delas a alta direção consegue analisar os acontecimentos da empresa e com base nisso tomar decisões de forma mais assertiva. Além do mais, contar com um bom software para gestão de qualidade influencia para que as atividades e determinados processos tenham um grau maior de eficiência.

Entre alguns dos benefícios em usar uma ferramenta para o sistema de gestão da qualidade estão:

  • melhor coordenação dos processos;
  • melhoria na capacidade da equipe para fornecer resultados mais satisfatórios;
  • aumento da qualidade da empresa;
  • comunicação mais adequada entre os envolvidos;
  • formulação de estratégias mais assertivas;
  • garantia da política de qualidade aos clientes;
  • capacidade de selecionar melhor as oportunidades.

Obs: Vale lembrar que são necessários profissionais capacitados para que os software sejam implementados de forma correta. Do contrário os resultados podem acabar em erros.
 
Gostou do tema? Quer saber mais sobre como otimizar processos e aumentar a qualidade dos seus serviços? Continue então lendo o nosso blog e fique por dentro de todos os conteúdos.

15 de Abril de 2019

Tags:

iso 9001 gestão da qualidade liderança alta direção responsabilidade objetivo da qualidade