Facebook

Por que o planejamento estratégico deve ser tratado com urgência?

É ano novo! É uma década nova! É tempo de se fazer uma análise do que foi aprendido até aqui, arregaçar as mangas e começar uma nova etapa!
 
Assim como na vida pessoal, esse é um momento muito importante para as empresas, pois é hora de revisar o planejamento estratégico do negócio e colocar as ações em prática!
 
É uma hora para se criar uma atmosfera de otimismo dentro do ambiente de trabalho. Afinal, um bom planejamento deve ser realizado com a participação de todos os envolvidos.
 
Você sabe como deve ser realizado um planejamento participativo? Confira a seguir os motivos para se trabalhar de forma preventiva e o passo a passo para realizar um projeto de qualidade! No final do texto, você verá o case que demonstrou na prática os resultados de um bom planejamento!
 

Organização interna



O planejamento estratégico tem  o intuito de aprimorar a gestão interna de uma empresa e deve funcionar como um “manual de ações” a ser seguido para que a empresa possa alcançar os resultados esperados.
 
A empresa que possui um planejamento estratégico atua de forma preventiva, pois possui uma relação de atividades que visam prevenir imprevistos, tornando-os totalmente previstos!
 
Com o planejamento sendo seguido corretamente, o índice de problemas e acidentes tende a cair e os bons resultados a crescer!
 
Para que tudo flua de forma plena e os resultados apareçam, todos os profissionais impactados pelo planejamento devem participar de forma ativa, respeitando os acordos e fornecendo feedbacks de melhoria.
 

Estabelecendo metas

Temos o hábito de traçar metas pessoais para cada ano que se inicia e assim deve ser nas empresas também! As metas precisam ser traçadas e detalhadas para todos.  Elas podem ser divididas em metas pessoais, de equipe e da empresa.
 
Observe que elas estão em níveis diferentes dentro de uma escala interna, entretanto todas dependem do apoio individual de cada profissional.
 
As metas precisam ser claras e específicas. Por exemplo, estabelecer a meta de “produzir mais” não impacta em nenhum gatilho mental para o aumento da produtividade, mas “produzir 3x mais por mês” impacta em uma responsabilidade  que pode ser mensurável.
 

Segmentando as metas



Uma excelente dica para segmentar as metas de uma organização é analisar os objetivos da empresa como um todo. Em seguida,  pode-se separá-los em metas menores divididas entre os setores.
 
Se a empresa almeja produzir mais e fazer mais parcerias, os departamentos de produção e marketing devem ter metas específicas, mas que conversem entre si, tendo em vista, é claro, um planejamento alternativo, caso necessário. Assim o êxito será o único destino a ser alcançado
 
Para traçar essa rota de ações, a empresa precisa detalhar não apenas o planejamento, mas também a estratégia!
 

Planejamento e estratégia



Planejamento e estratégia são coisas distintas, que precisam da devida atenção e da distinção no momento de traçar as metas!
 
O planejamento é a essência do “o que”, é a definição do que se espera alcançar durante o período estabelecido, que geralmente será o período anual.
 
A estratégia define “como” as metas serão alcançadas, é a visão prática do cenário. Aqui se desenha a forma com que as equipes irão se integrar, as parcerias serão realizadas e a produção será feita.
 
Importância do planejamento
Alguns modelos preestabelecidos  de planejamento e gestão de qualidade costumam auxiliar muito as empresas com essa tarefa, por parecer bastante criteriosa e até mesmo complexa.
 
O modelo PDCA, que significa Plan -  Do - Check - Act (Planejamento, Execução, Verificação e Ação), é bastante utilizado pelas empresas por ser prático e eficaz.
 
Confira a seguir quais são as ações a serem seguidas por uma empresa para realizarem o modelo PDCA em conformidade com os itens do padrão de qualidade ISO 9001:2015.


Planejamento

4 - Contexto organizacional: A primeira etapa e que é primordial é a definição do contexto organizacional.
 
Em que tipo de negócio sua empresa atua? Qual é a realidade contemporânea de seu nicho de atuação? O controle de gastos está sob controle?
 
Todas as questões possíveis que envolvam o cenário atual da empresa devem ser colocadas em questão para que o planejamento seja amplo e eficaz.
 
5 - Liderança: Para que tudo ocorra da forma esperada, é preciso liderar pelo exemplo.
 
Os gestores são os primeiros a estarem em contato com o planejamento de uma empresa. Logo, a dedicação para com as metas é fundamental para que tudo ocorra bem.
 
É função do gestor acompanhar, avaliar e incentivar os colaboradores, para que se crie uma cultura no ambiente, em que todos estejam envolvidos com o propósito.
 
6 - Planejamento: Com todas essas questões bem resolvidas, é hora de planejar!
 
Conforme visto acima, o planejamento estratégico deve abordar todas as metas almejadas e o que será feito para que se possam alcançá-las, contando com hipóteses alternativas, se por algum acaso algo saia do equilíbrio.


Execução

7 - Apoio: Esse é o momento em que a empresa deve contar com o apoio de todos os participantes, com sugestões de melhoria e opiniões.
 
Todo feedback é valioso, pois nada é mais relevante do que escutar de quem conhece na prática as necessidades de uma determinada área.
 
Com o planejamento participativo, a equipe se torna mais engajada e focada nos propósitos da empresa.
 
8 - Operação: É hora de agir! No momento da execução de um planejamento estratégico, o apoio entre as áreas é imprescindível. Afinal, a boa comunicação é peça-chave na manutenção da qualidade!


Verificação

9 - Avaliação de desempenho: Para checar os resultados obtidos, é papel da gestão analisar constantemente o progresso da organização.
 
É nessa etapa que a empresa fará reuniões para respaldar a equipe e também oferecer feedbacks para cada departamento e também individualmente.
 
Elogiar e motivar é muito importante e mantém os colaboradores focados no propósito.


Ação

10 - Melhoria: Se todas as etapas foram realizadas adequadamente, então chegou a hora de estabelecer as melhorias.
 
Tudo aquilo que não está de acordo com o planejamento deve contar com ajustes em um replanejamento, para que então o ciclo PDCA possa ser reiniciado, começando pela fase do planejamento.
 
Dedicação e foco
Um excelente case de sucesso pode demonstrar que o bom planejamento traz ótimos frutos! A empresa DME Distribuição S.A. contou com o DOO para a realização do seu planejamento estratégico e os resultados foram incríveis!
 
A utilização de um software responsável pode orientar a empresa quanto aos rumos necessários para administrar a excelência da qualidade garantiu à empresa a certificação ISO 9001:2015, aprovada sem nenhuma não conformidade
 
Confira o case da DME e outros no blog, sem dúvida eles irão te inspirar e auxiliar no processo administrativo da qualidade do seu negócio!

02 de Março de 2020

Tags:

Planejamento estratégico gestão qualidade urgência